Brero Sports
Você está aqui:  / Saúde / Aumente a qualidade do ar em casa mudando alguns hábitos

Aumente a qualidade do ar em casa mudando alguns hábitos

A otorrinolaringologista Franciane Regina Vargas dá dicas para manter o ar da casa mais puro durante o período do frio.

Incluir mais verde e arejar os ambientes ajuda a eliminar fungos e bactérias, colaborando para um ar mais puro dentro de casa.

Durante o inverno, manter a casa livre de fungos e bactérias e a qualidade do ar em casa é fundamental para evitar crises alérgicas e problemas respiratórios. Alguns dos principais problemas de saúde que aparecem ou se intensificam nessa época do ano são as gripes, resfriados, rinite, sinusite, alergias respiratórias em geral, pneumonia, asma e bronquite, de acordo com Franciane Regina Vargas, otorrinolaringologista do Hospital Santa Cruz e no Hospital IPO do Barigui e conselheira do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba.
“Para melhorar a qualidade do ar dentro de casa é importante arejar o ambiente doméstico e fazer com que ele receba a luz solar, pois essas medidas ajudam a eliminar os possíveis agentes das infecções respiratórias”, diz a médica. As correntes de vento proporcionadas por esse hábito permitem que o ar esteja sempre se renovando e que possíveis bactérias, vírus e fungos não se proliferem.

Plantas combinam com todos os estilos de ambientes e ajudam a melhorar a qualidade do ar.

Outra boa ideia é cultivar determinadas plantas que ajudam a filtrar as impurezas do ar. Escolha espécies vegetais que sobrevivam bem em ambientes internos e que não sejam tóxicas para seres humanos e animais domésticos. De acordo com Franciane, há espécies capazes de filtrar o ar, ainda que de forma mínima. Em casas e apartamentos as pessoas costumam ter uma pequena quantidade de plantas e, por isso, não se pode considerar que elas alterem significativamente a concentração de oxigênio, gás carbônico e poluentes do ar. No entanto, diz a médica, “não é aconselhável cultivar dezenas de plantas dentro de casa para se atingir um maior nível de purificação”.
Promover periodicamente a limpeza e a troca dos filtros de aparelhos de ar condicionado é outra dica da especialista. “Os aparelhos de ar condicionado sujos podem acumular fungos, ácaros, vírus e bactérias. Quem respira o ar sujo pode ter crises de rinite ou sinusite e até pneumonia.”
Aquecedores, por sua vez, podem tornar o ar do ambiente mais seco e, por isso, causar o ressecamento das vias aéreas. Essa falta de umidade pode desencadear “sangramento do nariz, tosse, garganta irritada, olho seco e crises alérgicas. Além disso, o aparelho também pode agravar doenças respiratórias já existentes, como asma, rinite, sinusite e DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica)”, alerta Franciane.
Purificadores de ar ajudam a retirar de circulação elementos nocivos como a poeira, o fumo, o pólen e os pelos de animais. Já os umidificadores facilitam a respiração porque ajudam a manter o nível da umidade do ar dentro dos padrões, segundo a médica. Ambos contribuem para o conforto e bem-estar dos moradores, afirma ela. Para quem não tem umidificadores, encher recipientes com água e deixar nos diferentes ambientes da casa pode ser uma saída. A prática também facilita a respiração.
Atenção, “usar aerossóis pode colocar no ar certa quantidade de produtos químicos prejudicial à saúde quando inalados. Evite o uso dessas substâncias, principalmente os produtos de limpeza sintéticos, que têm fragrâncias, mas que emitem grande quantidade de produtos químicos no ar”, diz.

FONTE: Gazeta do Povo / 04 MAIO 2017

Fotos: Bigstock e P&G Everyday / Reprodução

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você é um usuário registrado, por favor faça o login. Novos usuários podem registrar-se abaixo.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório